• Inicio
  • Sobre
  • Contato
  • Anuncie
  • Categorias
  • 28/01/2019

    Por que escolher Jornalismo?

    Se você pretende fazer faculdade de jornalismo e por isso está pesquisando artigos relacionados ao tema: você já está no caminho certo. Desde quando ingressar nessa graduação, pesquisa já poderá ser o seu sobrenome, pois é o que mais irá fazer pelo resto da vida, exercendo essa profissão. 

    Ainda que muitas pessoas se questionem sobre a necessidade de diploma para ser considerado jornalista, saiba que ele é importante sim, e o mercado considera bastante, pois garante um mínimo de qualidade profissional. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a exigência do diploma no Brasil. Existe uma PEC (206/2012) aguardando votação na Câmara dos Deputados que propõe a volta de sua obrigatoriedade.

    Mas não se engane achando que ser jornalista é sinônimo de apresentar jornal no horário nobre de uma grande emissora de televisão. Os familiares vão sempre achar que se resume a isso e esperar para lhe desejar boa noite, mas mal sabem eles o quão grande é este universo!


    Curso e formação

    Na faculdade você irá se deparar com uma grade curricular bastante vasta, que vai da teoria à prática em semestres. Entre as disciplinas serão tratados assuntos sobre Antropologia, História da Comunicação, Comunicação Audiovisual, Sociologia, Fotografia, Produção Gráfica, Redação Jornalística, Teoria da Comunicação, Psicologia, Fotojornalismo, Técnicas de Televisão, Jornal-laboratório, Radiojornalismo, Telejornalismo, Produção de Textos e até Libras.

    Os nomes e as disciplinas podem variar um pouquinho de faculdade para faculdade, mas basicamente você irá mergulhar nesse universo de cabeça!

    As faculdades estão espalhadas por todo o país, com opções gratuitas em universidades federais e estaduais e também ótimas e renomadas opções particulares. Ou seja, tem para todos os bolsos.

    A duração média deste curso é de 4 anos. O trabalho de conclusão de curso é obrigatório e pode ser um projeto prático, acompanhado de um relatório, ou então uma monografia.


    Mercado de trabalho

    O bacharel em Jornalismo é o profissional que trabalha na busca por informação e na sua divulgação por meio dos veículos de comunicação, como jornais, revistas, rádio, TV e internet. É o responsável pela notícia, por investigar e divulgar os fatos de interesse público.

    O jornalista pode redigir e editar notícias, fazer entrevistas, escrever artigos, administrar conteúdos na internet, além de se especializar em segmentos mais específicos, como moda, gastronomia, esportes, política e economia.

    Apesar de ser um mercado competitivo, há oportunidades no setor privado e no público. Sua atuação não se estringe aos veículos de comunicação, podendo o jornalista atuar na coordenação de serviços de comunicação em empresas e governo, assessoria para políticos, empresas e artistas, no contato com a imprensa. Há um espacinho para este profissional em qualquer que seja a área que exige um trabalho de comunicação.

    O mercado no geral está passando por uma crise que já dura anos. Jornais e revistas impressas deixaram de circular por não serem mais as principais fontes de informação procuradas pelo público. Mas é tudo questão de adaptação e aprender a lidar como a mudança de perfil do consumidor. Com o surgimento da internet, as notícias passaram a chegar muito mais rápido ao consumidor e de forma gratuita e isso fez com que as empresas se reestruturassem para acompanhar o novo mercado.

    Dessa forma podemos perceber que a crise tem muito mais a ver com o mercado, do que com o profissional, pois por este lado, a internet acabou ampliando o campo de atuação e as possibilidades para o jornalista.

    Todo este cenário despertou um perfil empreendedor, devido a mudança do modelo de contratação. Ou seja, há trabalho, mas não necessariamente há emprego. Muitas empresas contratam profissionais autônomos, os freelancers, para prestar serviços como pessoa jurídica. Esta é uma grande tendência dos dias de hoje.


    28/12/2018

    Crônica: Reciprocidade

    Enquanto ela olhava o mar, uma lágrima escorria por seu rosto. Uma mistura de alegria pelo momento, com saudade antecipada.

    Foram os melhores dias em tempos. O suficiente pra deixar a sensação de que todo o sentimento sentido não poderia ser expresso em palavras.

    Ainda que as três palavras já não fossem mais segredo, às vezes ficava a sensação de que também não eram o suficiente.

    Ele mudou seu mundo de uma maneira tão única e especial, que só trouxe a certeza de que deveria ter sido sempre assim.

    Era como se ele fosse tudo aquilo que lhe faltava. O cuidado, a atenção, o toque, como os corpos se encaixavam. Até o beijo era diferente. Ao mesmo tempo, ela era exatamente o que ele precisava. Carinho, presença, preocupação. Alguém que lhe mostrasse o quanto é importante e estivesse por lá, pronta para abraçá-lo depois de um cansativo dia de trabalho.

    O que estaria por vir, nenhum deles sabia. Mas enquanto estivessem juntos, fariam cada momento ser inesquecível. Como se o mundo lá fora parasse pra deixar que eles se amassem por pelo menos mais uma noite.

    Uma troca recíproca. Um sentimento mútuo. Um encontro que precisava acontecer.


    05/12/2018

    Crônica: Ligação

    Se a chuva já encantava, imagina o pôr do sol. Posso apostar que ela nunca presenciou um entardecer tão lindo como aquele. 

    A luz refletida naqueles olhos castanhos formavam uma cor única, que nenhuma paleta é capaz de reproduzir.

    Parecia coisa de adolescente, mas quem é que vai ser julgado por amar? O que ela estava sentido já não cabia mais dentro de apenas um "se cuida".

    Junto com o sol se pondo naquela tarde, as três palavras foram ditas. O silêncio predominou. Quantas coisas passavam pela cabeça? Como descrever tudo aquilo que estava sendo sentido?

    Ele estava ali, em cada letra de música, em cada gota de chuva e agora naquele pôr do sol que se tornou inesquecível.

    Entre várias ligações, essa era uma ligação bem difícil de se explicar.


    Image Map